sábado, 25 de setembro de 2010

Memórias de minha terra

Nos 177 anos de Feira, mesmo em meio a tantos problemas que não podemos esquecer, abrimos um espaço para homenagear as coisas boas dessa terra! Fala meu amigo com sua bela prosa, sua poesia!

Memórias de minha terra

por Weslley Moreira de Almeida

Sou da feira
de Feira de Santana.
Feira de Lucas da Feira
O Bandido-herói.
De Maria Quitéria
Soldado Medeiros
                                                                                     Mulher destemida
                                                                                     aguerrida.

Ambos símbolos transgressores
fortalecedores
de um povo
de sua história e cultura.
Feira...

Feira de frutas, cereias
de carne e verduras
tudo exposto e disposto
no meio da rua.

Agora com aparência de organizada
tem muito além
do que gado, couro e agricultura
tem toda sorte de bens.
Tem bugigangas de tudo que é sorte
e tudo mais
se agente for logo alí
próximo à Matriz
na feira do Feiraguay.

Falando da experiência
a mim por ti concedida
Falo então da minha-nossa
nostálgica e presente história
de vida ora vivida.

Me resido desde sempre
na velha Estação Nova
perto da feirinha
onde tudo é mais barato
domingo no fim do dia
na barraca de Eduardo da Carne
e de seu Wilson da Farinha.
Não, não sou turco
Mas moro bem alí
ou aqui
na rua Turquia
próximo à antiga lagoa
onde antes era mata e taboa
junto a Loro, tia Carlinda. tio Izaltino e tia Julia.

É...
Agora
esta rua
que antes
era apenas um caminho
esá paralelepipidizada
urbanizou-se.

Passam carros onde antes passava a boiada.
Onde passavam bois, hoje passam motores.
Nosso playground
Onde brincávamos de bola
de picula
e de gude
e - às vezes - com nosso carro
feito de vaso de Qboa.

Em tempos hodiernos
A Feira entroncada
Com viadutos em tudo que é canto
os carros enraivados
passam zunindo
poluindo
amostra de uma cidade que ultrapassa os sinais vermelhos
é a modernidade chegando...
Prrédios altos arranhando a fumaça.
Sim, até shoppings ja existem
Universidade
e faculdades
Ciber Cafés
e Lan Houses
trazendo uma nova cara
para uma velha-nova cidade.

As feiras na rua
cada vez mais
proibidas
Polícia fica atrás dos verdureiros ambulantes
pois só as lojas que são grandes
é que agora tem validade.

Êta minha Feira mudada.
Pode mudar à vontade.
Mas como de costume
acolhedora continua...
dos que aqui chegam e nascem
dos que aqui labutam
e lutam por ti e por si
e te formam o que és e serás
Portal do sertão
nossa amante
casa
e faina
Nossa cidade!

3 comentários:

Marcos Monteiro disse...

Sid, viva os blogs, lugar de meios encontros, oportunidade de atiçar saudades e vontades... Nessa Feira de Weslley você é a mistura Maria Quitéria e outras mulheres, com muita garra e charme... Um beijo.

semeargaia@hotmail.com disse...

Marcos, Obrigada pela parte que me toca! Eu fico daqui esperando então um pouco da coragem e garra de Maria Quitéria se apossar de mim,misturada com um pouco da sua inteligência estratégica pra poder enfrentar as milícias nessa cidade....
seria tudo de bom....o charme deixo por sua conta...
um beijão Marcos...vc sempre me desafia!

Weslley M. Almeida disse...

Não sabia que você tinha publciado esse texto... só vim vê-lo agora... rs!
Abraço e boas posatgens!
Inté!